Abanic | Como os pais podem lidar com a enxurrada de informações dadas pela internet e por outros pais?
15583
post-template-default,single,single-post,postid-15583,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-8.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1,vc_responsive

Como os pais podem lidar com a enxurrada de informações dadas pela internet e por outros pais?

18 mar Como os pais podem lidar com a enxurrada de informações dadas pela internet e por outros pais?

Ao receber um diagnóstico, seja para nós ou para nossos filhos, uma das primeiras coisas que fazemos é procurar na internet informações que possam nos ajudar a entender tudo isso que está acontecendo. Nos momentos de consultas a especialistas, são nos dadas tantas informações que dificilmente conseguimos absorver todas e entender tudo que está sendo dito. Por isso, recorremos a outros recursos que possam nos dar informações semelhantes.

Nos casos de Autismo ou de Atraso Global do Desenvolvimento, são centenas de sites dizendo sobre características e dicas sobre como lidar com essas crianças. São milhares de informações escritas publicamente e que, nem sempre, dizem as mesmas coisas. Neste momento, é comum que os pais fiquem ainda mais confusos com tantas informações distintas. Como lidar, então, com tudo isso? Primeiramente é preciso que pais e familiares tomem cuidado com as fontes que são lidas. Cada criança dentro do espectro tem características diferentes umas das outras e, claro, respondem diferentemente a determinas estratégias. Não há uma única estratégia adequada para todas as crianças, e sim estratégias pensadas individualmente. Em seguida, uma alternativa é consultar os especialistas que acompanham a criança sobre sites, livros e filmes que possam dar informações de qualidade e seguras. Os profissionais podem dar dicas sobre canais de informações que forneçam textos mais adequados a cada caso e de melhor entendimento para os pais.

Além dos sites, outros canais frequentes de comunicação são os grupos de conversas de alguns aplicativos de celulares. Alguns grupos são compostos por mães que enfrentam o mesmo momento. Estes grupos são importantes para a troca de experiência e vivência de diferentes famílias. Porém, as estratégias de intervenção que foram eficazes para uma criança não serão, necessariamente, adequados para outras crianças. Por isso, os pais devem estar atentos às dicas dados por outros pais e sempre discuti-las com a equipe que atende seu filho para saber se será ou não uma boa estratégia para aquela criança. Qualquer estratégia deverá ser discutida antes de ser colocada em prática. Assim, todos os envolvidos nos cuidados dela estarão atuando de forma cooperativa e coerente.

O NIC® deixa aqui algumas dicas de sites que trazem informações interessantes e que podem ser acessados pelos pais.